Comercialização da soja na safra 2019/20 está mais avançada no Brasil

Negócios chegam a 47,3% da produção ante média dos últimos cinco anos de 38,2%

A comercialização da safra 2019/20 de soja do Brasil está mais avançada do que nas últimas temporadas, segundo levantamento da Consultoria DATAGRO. Até o dia 7 de fevereiro, 47,3% da produção do país tinha negócios fechados antecipadamente. Levando em conta as estimativas de produção para a atual temporada, de 122,90 milhões de toneladas, estão compromissadas mais de 58 milhões de t da oleaginosa.

As vendas da safra brasileira 2019/20 estão mais avançadas do que em igual período da temporada 2018/19, quando 38,6% da produção estava comprometida nesse mesmo período, e só perde para a safra 2015/16 (48,8%). A média dos últimos cinco anos aponta para comercialização de 38,2% da produção.

“Apesar da piora mensal nos preços do mercado spot, as cotações para a safra nova chegaram a observar alguma melhora no início do período. Somando-se às preocupações com a crise na China, tivemos o registro de bom movimento de vendas da safra 2020”, afirma Flávio França Júnior, coordenador da DATAGRO Grãos. Os estados de Mato Grosso, Tocantins, Piauí, Maranhão e Bahia têm maior ritmo.

Na safra 2018/19, os negócios com a soja estão praticamente finalizados, atingindo 99% da produção comprometida (118,88 milhões de t) até o dia 7 de fevereiro, similar aos 99% do recorde da safra passada e de 2014/15, mas acima da média de 98% de cinco anos para o período.

Os negócios da safra 2019/20 são fechados antecipadamente, uma vez que a colheita da temporada estava em 14,7% da área esperada até o dia 7 de fevereiro, segundo estimativas da DATAGRO. O avanço foi de mais de seis pontos percentuais ante a semana anterior (8,2%), apesar de limitação com as chuvas. Nesse mesmo período, em 2019, os trabalhos no campo registravam 24,6%. A média de cinco anos é de 14,6%.

Comercialização do milho no Brasil

Os negócios do milho da safra de verão 2020 no Centro-Sul do Brasil chegaram a 16% da produção esperada até o dia 7 de fevereiro, segundo projeções da DATAGRO. Na semana anterior, o comprometimento da temporada estava em 13%. A comercialização está igual ao mesmo período do ano passado (16%) e mais adiantada do que a média de cinco anos (12%). A colheita do cereal 1ª safra atingiu 11,7%.

“Os negócios foram favorecidos pela melhora forte e geral das cotações neste último mês, entre 2 e 16%, dependendo da região. Sendo que o ritmo só não foi ainda mais intenso pela postura restritiva de venda dos produtores”, explica França.

A comercialização da safra de inverno 2020 no Centro-Sul do país atingiu no período 41% da produção esperada ante 34% na semana anterior. No mesmo período, em 2019, o comprometimento estava em 27% e a média de cinco anos aponta para 23%. Os trabalhos de plantio do cereal até 7 de fevereiro estavam em 21% da área esperada.
Fonte: DATAGRO

Faça um comentário

Você deve estar logado para comentar este post.